Votação do foro no STF é engana-bobo! Políticos continuarão cometendo crimes

Votação no STF serviu ‘apenas’ para punir pessoas que cometeram crimes antes de assumir um mandato ou cargo com prerrogativa de foro

Ou seja […] se o sujeito desviou dinheiro público (ou qquer outro crime) e depois foi eleito (com direito ao foro), ele responderá pelo crime na 1ª instância.

Só que a ‘radiografia’ do crime político mostra outra coisa: 90% dos atos ilícitos são cometidos durante o mandato, o que significa que nossos nobres parlamentares que têm tendência para o crime continuarão agindo sob o manto do foro sagrado.

Da forma como estão fazendo, os ministros apenas irão contribuir para o aumento da impunidade.

Para os tribunais superiores foi excelente […] retiram de si a responsabilidade de enfrentarem autoridades e grupos políticos.

Quem terá que enfrentar sozinho a ira dos bandidos do colarinho branco, será o juiz de primeira instância, aquele lá do interior, que não tem escolta e nem segurança da Polícia Federal.

Em muito casos, eles também não terão a proteção da mídia.

O risco desses processos morrerem e se perderem no tempo será bem maior.

Mas a intenção do STF não foi resolver e sim ganhar tempo…


Imunidade Parlamentar continua …

O ministro Alexandre de Moraes, do STF, disse ontem (2) que o julgamento não altera as imunidades parlamentares.

Sobre as prisões dos políticos, Moraes ressaltou que:

“Não tem nenhuma alteração a questão de prisão de parlamentares, de medidas cautelares de parlamentares, isso nem está em discussão. As imunidades dos parlamentares continuam absolutamente idênticas, só muda o foro, para os crimes cometidos antes da diplomação”, destacou.

Indagado se parlamentares poderiam ser presos, caso fossem condenados em segunda instância por crimes cometidos antes do exercício do mandato, Moraes respondeu:

“Isso vai ter de ser analisado dentro de algum pedido lá na frente, mas não há nenhuma alteração nas imunidades.”


Veja o que disse o senador Álvaro Dias, autor do verdadeiro projeto que elimina de vez o foro privilegiado


 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade