Temer parte para o ataque: “Joesley é bandido. Eu não preciso usar boné para me esconder”

Em pronunciamento feito durante esta tarde, Temer se defendeu das denúncias da PGR:

“Vocês sabem que eu sou da área jurídica […] não me impressiono com a falta de fundamentos jurídicos. Sei bem como são essas coisas. Minha preocupação é mínima.”

“Onde estão as provas concretas de recebimento desses valores (se referindo à mala) ? Não existem. Inventaram a denúncia”

Temer não poupou o ex-procurador (e braço direito de Rodrigo Janot) Marcelo Miller.

“Lamento mencionar esse nome. Ele ganhou milhões em poucos meses e hoje assessora Joesley Batista nas negociações”

“O desespero para se safar da cadeia moveu ele (Joesley) e seus capangas.”

O presidente Temer deu a entender que os tais milhões que Marcelo Miller ganhou em poucos meses foram pagos pela JBS com o objetivo de atingí-lo:

“Joesley é um bandido confesso, deveria estar na cadeia e está solto para construir uma nova história. “

“Não precisamos de boné” disse Temer se referindo ao último depoimento em que Joesley cobriu a cabeça para entrar na PGR.


 

 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!