Temer cometeu várias pedaladas fiscais entre 2014 e 2015

Entre novembro de novembro de 2014 e julho de 2015, Michel Temer (no exercício da Presidência) assinou 7 decretos para abrir créditos suplementares que totalizaram R$ 10,807 bilhões.

A prática foi a mesma adotada por Dilma Rousseff, que foi impeachmada pela Câmara e pelo Senado Federal.

Seis meses após a petista deixar o governo, num ato totalmente partidário, o TSE livrou Temer de ser condenado junto com Dilma.

Em 2018, o atual presidente continuou pedalando […] sem contar as compras de votos parlamentares para salvá-lo de duas denúncias no STF.

Temer deveria ter levado um pé no traseiro […] ele é tão criminoso quanto Dilma!


 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade