Telegramas secretos mostram como Dilma 'comprou' mão de obra escrava de Cuba | Diário do Brasil

Telegramas secretos mostram como Dilma ‘comprou’ mão de obra escrava de Cuba

O jornal Folha/SP teve acesso a telegramas diplomáticos secretos que mostram as negociações espúrias do governo Dilma com a ditadura cubana para a criação do Programa Mais Médicos.

Na verdade, trata-se de uma exportação de escravos (com formação profissional) de Cuba para o Brasil.

De acordo com os documentos, Cuba queria cobrar 8 mil dólares por médico, mas acabou recebendo uma contra-proposta de Dilma e acabou fechando por 4 mil dólares – sendo 3 mil dólares para o governo cubano e apenas 1 mil dólares para o médico.

Para não passar pelo Congresso Nacional, o embaixador brasileiro propôs que fosse feito um “contrato comercial de compra de serviços médicos” através da OPAS (Organização Panamericana de Saúde).

Nos telegramas, fica estampada a preocupação do governo em tratar do caso secretamente para evitar a reação da comunidade médica brasileira e do Congresso.

Vale ressaltar que não dá pra saber se esses profissionais são realmente médicos formados, pois não passaram por um exame de revalidação dos diplomas em território brasileiro.



compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram