Se houver intervenção militar, ministros do STF correm o risco de serem presos

Conforme temos acompanhado nesses últimos 30 dias, um grande número de Generais da reserva têm se manifestado a favor da prisão em segunda instância e pelo fim dos desmandos políticos (e jurídicos) no país.

Na manhã do último dia (03), o General Lessa foi mais além e declarou:

“Acho que estamos chegando no limite da tolerância, infelizmente. Essa intervenção será resolvida na bala […] com mortos e feridos […] o STF está sendo um grande estimulador dessa situação por causa de um homem que já está condenado”

Caso o STF decida enterrar de vez a democracia, as ruas se tornarão palco de batalhas e o exército agirá para proteger a nação, conforme reza a Constituição Federal.

E o mais interessante:

Além vários políticos corruptos, ministros do STF (que fazem parte da chicana jurídica) também correm o risco de serem presos pelos comandantes das Forças Armadas.

Se o controle do país cair nas mãos do Exército, o foro privilegiado não terá validade alguma!


 

publicidade

error: Conteúdo protegido !!