Se eu furtar documentos da casa de um juiz e publicar na internet, estarei protegida pela ‘liberdade de imprensa’ ?

Patrícia Moraes Carvalho | 11/07/2019 | 5:00 PM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Quem se apodera de algo que não lhe pertence comete um crime de furto ou apropriação indébita … esse algo que foi subtraído de maneira ilícita pode ser um maço de cigarros, um celular, um carro, um objeto dentro de uma casa, enfim … é um delito previsto no Código Penal e fim de papo.

Quando o extremista Glenn Greenwald publicou (em seu site) materiais obtidos de maneira ilícita (criminosa), ele simplesmente se tornou cúmplice de um crime cibernético.

E não me venha com essa chorumela de ‘liberdade de imprensa’ !

Publicar algo e manter uma fonte em sigilo é uma coisa … invadir espaços alheios e roubar dados é outra coisa bem diferente.

Glenn alega que está sendo vítima de ‘censura’ por parte de Sérgio Moro e da Polícia Federal.

Até quando esse cara vai nos fazer de palhaços?

Esquerdistas tendem a se vitimizar diante seus crimes … basta olhar o caso do ex-presidente Lula.

Os passos de Glenn são óbvios … alegar perseguição por ser um jornalista … depois alegar que está sendo vítima de xenofobia e, por último, alegar homofobia.

Posso invadir a casa de um juiz?

Eu, Patrícia Carvalho, faço um questionamento para vocês (prezados internautas):

Se amanhã eu decidir invadir a casa de um juiz, furtar documentos pessoais dele e publicar neste site, estarei protegida pela ‘liberdade de imprensa’ ???

Se amanhã eu decidir invadir o carro do ministro Gilmar Mendes e furtar sua maleta de papéis para provar que ele não é uma pessoa correta (e depois publicar um print destes documentos em algum site), estarei protegida pela ‘liberdade de imprensa’ ???

Qual a diferença entre invadir uma casa ou celular para roubar coisas que não me pertencem?


 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.