• busca por palavra (s)
  • RÚSSIA aponta mísseis para as principais cidades da Europa


    A afirmação foi feita pelo exército dos Estados Unidos

    Moscou está sendo acusada de implantar o SSC-8, um míssil de cruzeiro que pode atingir facilmente qualquer lugar da Grã-Bretanha e exterminar milhares de vidas em segundos.

    O Tratado das Forças Nucleares de 1987, assinado entre os EUA e a Rússia, previa a eliminação dos mísseis balísticos e de cruzeiro, nucleares ou não, cujo alcance estivesse entre 500 e 5 500 km.

    O General Paul Selva, membro do Estado Maior, disse que esse tipo de míssil ameaça “a maioria” das instalações americanas na Europa:

    “Acreditamos que eles representam uma ameaça dentro da área de responsabilidade da OTAN” disse o general.

    Ele não revelou como o governo americano pretende lidar com essa ameaça, disse apenas que há um “conjunto de opções” a considerar.

    “Eu não tenho informações suficientes sobre a intenção deles. Temos que aguardar para ver se eles voltam a cumprir o acordo de 1987.” acrescentou.

    O general da Força Aérea dos EUA não confirmou se o míssil SSC-8 é capaz de transportar uma ogivas nucleares.

    No último mês, o presidente Donald Trump informou que iria discutir essa questão quando se encontrar pessoalmente com Vladimir Putin.



    Imprensa britânica diz que a Rússia possui mísseis apontados para as principais cidades da Europa

    O britânico The Sun alertou: “Vladimir Putin está chegando”

    De acordo com a publicação, navios de guerra da Rússia estão se movendo em direção ao Canal da Mancha.

    O jornal afirmou que a Marinha do Reino Unido está pronta para soar o alarme:

    “A frota de navios nucleares russos está se dirigindo para a Grã-Bretanha”

    Dois navios russos (o Serpukhov e o Zeleny Dol) estão ‘armados até os dentes’ com mísseis de cruzeiro Kalibr que têm um alcance de 3 mil km.

    A imprensa russa confirmou que navios de guerra estão sendo posicionados taticamente e apontados para as maiores cidades da Europa:

    “A Rússia está apenas se precavendo de futuros ataques e protegendo seus cidadãos” informou o The Sun.


    publicidade



    error: Conteúdo protegido !!