Queimadas na Amazônia podem ser resultado de ação orquestrada, alega PGR

Amanda Nunes Brückner | 26/08/2019 | 9:46 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Raquel Dodge, procuradora-geral da República, afirmou hoje (26) que há uma “suspeita de ação orquestrada” nas queimadas da Amazônia.

A PGR deu a declaração após uma reunião ocorrida com integrantes da Força-Tarefa Amazônia, criada pela Procuradoria para discutir o tema.

“Há suspeita de ação orquestrada, há suspeita de uma atuação que foi longamente cultivada para chegar a esse resultado”, afirmou.

 


No último dia 22, o presidente Bolsonaro recebeu lideranças indígenas no Palácio do Planalto.

Revoltados contra a atuação de ONGs (que alegam representar o grupo), eles declararam que as tais organizações estão em suas terras somente para tirar proveito, multá-los e ainda desmotivá-los a trabalhar.

“Pode estar havendo uma ação orquestrada, não estou afirmando, ação criminosa desses ‘ongueiros’ para exatamente chamar a atenção contra a minha pessoa”, afirmou o presidente, ao sair do Palácio do Planalto.


No mesmo dia 22, uma índia amazonense publicou um vídeo nas redes sociais afirmando que ‘baderneiros’ estariam tacando fogo em tudo.

Assista o depoimento da índia:

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.