Toffoli na mira de procuradores

Amanda Nunes Brückner | 02/09/2019 | 6:35 AM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Segundo informações divulgadas pela rádio Jovem Pan, a MP Pró-Sociedade (Associação Nacional de Membros do Ministério Público) protocolou na PGR uma representação pedindo a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ministro Dias Toffoli, presidente do STF.

A Associação também apontou atos ilegais cometidos por Toffoli, como a suspensão de todas as investigações (a nível nacional) baseadas em dados do COAF, Receita Federal e Banco Central.

De acordo com o grupo de procuradores, o presidente da Suprema Corte extrapolou o pedido feito pela defesa de Flávio Bolsonaro.

A suspensão da investigação (baseada em dados do Coaf) era relativo apenas ao caso do próprio senador, porém Toffoli decidiu estender a ‘benção’ para todos os outros investigados, incluindo ele próprio e o ministro Gilmar Mendes.

A MP Pró-Sociedade destacou outras ilegalidades na abertura e nas decisões tomadas dentro do inquérito contra supostas fake news e ofensas a ministros do STF, incluindo a censura à revista Crusoé, o atropelo ao arquivamento promovido pela procuradora-geral Raquel Dodge e a suspensão de procedimentos investigatórios instaurados pela Receita relativos a 133 contribuintes, entre os quais a esposa de Toffoli, informou a Jovem Pan.


 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.