População de Passo Fundo/RS colocou Caravana de Lula para correr


No Rio Grande do Sul, em cada cidade que a Caravana Comunista passou, Lula enfrentou protestos e rodovias fechadas

Na maioria das vezes, a polícia foi chamada e conseguiu liberar acesso para o petista entrar na cidade desejada

Conforme publicamos aqui mais cedo, manifestantes contrários ao ex-presidente bloquearam a chegada da comitiva em Passo Fundo, norte gaúcho, e, pela primeira vez, o petista recuou, tendo que cancelar o compromisso na cidade.

Formado por ruralistas, o grupo bloqueou o acesso à cidade pela rodovia RS-324 sob os gritos de:“Lula, ladrão, em Passo Fundo não”.

O Batalhão de Operações Especiais (BOE) chegou a lançar bombas de gás lacrimogêneo para dispersar os ativistas.

Ninguém deixou o local.

Os manifestantes colocaram fogo em pneus e estacionaram tratores para ocupar o acesso à cidade.

O presidente estadual do PT, Pepe Vargas, tentou conversar com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann e não adiantou nada.

A Caravana Comunista teve que colocar o rabinho entre as pernas e partir para outra cidade.

Lula seguiu, em um carro, para Chapecó, em Santa Catarina, onde embarcou em um jatinho para São Leopoldo, com o objetivo de encerrar a desastrosa campanha pelo Sul do país.

Entre os manifestantes, de Passo Fundo, a desistência de Lula foi comemorada como uma vitória. Ouviu-se buzinaço pela cidade inteira.


 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade


  • error: Conteúdo protegido !!