Petistas não entendem que pesquisa do Datafolha não é habeas corpus!

Resumindo a pesquisa eleitoral divulgada hoje (15) pelo Datafolha:

Nos cenários com Lula, o ex-presidente tem 31%, Jair Bolsonaro (PSL) varia de 15% a 16% […] Marina Silva (Rede) obteve 10%.

Nos cenários sem Lula, Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 17% das intenções de voto e Marina Silva (Rede), de 15% a 16%.


Pelas redes sociais, os fanáticos seguidores de Lula estão comemorando […] comemorando o quê? Como assim?

1º) Em primeiro lugar não existe ‘cenários com Lula’ […] o petista está preso, é ficha suja e ponto final. Citar hipoteticamente um candidato não significa absolutamente nada. Poderíamos ter a seguinte simulação: “Nos cenários com Fernandinho Beira-Mar, nos cenários com Louro José, nos cenários com Pabllo Vittar, cenários com Sérgio Moro, cenários com Jojô Todinho, etc…”

2º) Lula ainda tem outros 6 processos pela frente e sua pena mínima poderá chegar a 36 anos de prisão. Caso ele tenha bom comportamento, algo que não é típico dele, poderá progredir para o semi aberto somente em 2024.

3º) Popularidade não significa absolutamente nada. LENIN tinha 89% de aprovação, HITLER: 92% e MUSSOLINI: 77% […]

4º) A última pesquisa do DataFolha deu como certa (com 95% de chances de acerto) a vitória de Hillary Clinton para a presidência dos EUA.

5º) Com o constante avanço da Operação Lava-Jato, o PT perdeu ‘as chaves do cofre’ da Petrobras, portanto não há mais recursos públicos para bancar a campanha de qualquer candidato ao Planalto.

6º) Se usarmos a matemática para calcular a popularidade de Lula, podemos chegar ao seguinte resultado: Com apenas 1 condenação, o ex-presidente perdeu 6% de popularidade (Lula tinha 37% em janeiro e agora tem 31%) … ou seja, a cada condenação ele perderá (em média) 6% … quando forem decretadas as outras sentenças, o petista perderá algo em torno de 36% de popularidade … trocando em miúdos: Lula ficará menos popular que Michel Temer e Gilmar Mendes.

7º) O Datafolha é um instituto de pesquisas do Grupo Folha, que recebeu um aporte de aproximadamente R$ 225 milhões durante a gestão do PT […] deu pra entender?

8º) As pessoas precisam entender que as pesquisas não são – e nem pretendem ser – prognósticos do resultado eleitoral. Elas são muito mais um retrato do passado do que uma projeção sobre o futuro.

9º) Você conhece alguém (de seu convívio) que já tenho sido consultado para alguma pesquisa eleitoral? Nem eu!

10º) Não podemos mais continuar brigando, nos ofendendo e fazendo inimizades por conta dos políticos. Somos mais de 200 milhões de brasileiros e temos que usar o cérebro votar. O atual momento pelo qual estamos atravessando é uma chance única para unir o povo e lutar para que todos os bandidos possam parar atrás das grades […] sejam eles do PT, PSDB, PMDB, etc … Juntos podemos mudar o rumo da Nação! Pensem nisso.


 

publicidade

error: Conteúdo protegido !!