Passaporte diplomático de Edir Macedo foi concedido em 2006, durante o governo Lula

Amanda Nunes Brückner | 15/04/2019 | 3:45 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A grande mídia brasileira, que perdeu de vez a vergonha na cara, divulgou hoje (15) que o presidente Jair Bolsonaro concedeu passaportes diplomáticos para o bispo Edir Macedo e sua esposa.

“O Ministério das Relações Exteriores concedeu nesta segunda-feira (15) passaportes diplomáticos para o líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record TVEdir Macedo, e sua esposa, Ester Eunice Rangel Bezerra. O documento terá validade por 3 anos.” diz o trecho de uma matéria veiculada nos principais meios de comunicação.

A intenção da mídia é clara: jogar a população contra o governo e induzir os leitores a pensarem que Bolsonaro estaria favorecendo os evangélicos em um país laico.

A VERDADE

O bispo Macedo ganhou o benefício em 2006, durante o governo Lula (PT), e obteve renovação em 2011, já durante a gestão de Dilma Rousseff (PT). Hoje (15), o documento foi apenas renovado pelo Itamaraty.

Em 2013, durante o governo Dilma Rousseff, o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago de Oliveira, e a mulher dele, Franciléia de Castro Gomes de Oliveira também receberam o benefício.

Em junho de 2016, na gestão do ex-presidente Michel Temer, o ministro das Relações Exteriores, José Serra, concedeu passaportes diplomáticos ao pastor R. R. Soares e a sua mulher, Maria Magdalena Ribeiro Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus.


 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.