“Paciente ZERO era funcionário de laboratório biológico e mercado nunca vendeu morcegos” relata Fox News

Guilherme Santiago | 16/04/2020 | 2:45 AM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


(Fox News) Existe uma confiança crescente de que o vírus chinês provavelmente se originou em um laboratório de Wuhan não como uma arma biológica, mas como parte do esforço da China para demonstrar que seus esforços para identificar e combater vírus são iguais ou superiores às capacidades dos Estados Unidos, informou a Fox News.

As fontes acreditam que a transmissão inicial do vírus foi de morcego para humano, e que o “paciente zero” trabalhou no laboratório e depois contaminou a população de Wuhan.

A “confiança crescente” vem de documentos e evidências classificados e de código aberto, disseram as fontes.

A Fox News pediu para ver as evidências diretamente.

Questionado por John Roberts, da Fox News, sobre a reportagem, o presidente Trump comentou na coletiva de imprensa de coronavírus de quarta-feira:

“Cada vez mais ouvimos a história … estamos fazendo um exame muito minucioso dessa situação horrível”.

Os documentos detalham os primeiros esforços de contenção dos médicos no laboratório.

O mercado úmido de Wuhan, identificado inicialmente como um possível ponto de origem, nunca vendeu morcegos e as fontes dizem à Fox News que culpar o mercado úmido foi um esforço da China para desviar a culpa do laboratório.

Autoridades da embaixada dos EUA alertaram em janeiro de 2018 sobre segurança a inadequada no laboratório do Instituto Wuhan de Virologia e transmitiram informações sobre cientistas que conduzem pesquisas arriscadas sobre o coronavírus por morcegos, informou o Washington Post na terça-feira.

Falando ao ” The Story ” na noite de quarta-feira, o Secretário de Estado Mike Pompeo comentou:

O que sabemos é que sabemos que esse vírus se originou em Wuhan, na China. Sabemos que existe o Instituto de Virologia de Wuhan, a poucos quilômetros de distância de onde estava o mercado úmido. O governo dos Estados Unidos está trabalhando para descobrir isso”.

Pompeo disse que as instalações do laboratório continha materiais altamente contagiosos:

“Sabíamos que que eles estavam trabalhando neste programa, muitos países têm programas como esse. Em países abertos e transparentes , eles têm a capacidade de controlá-los e mantê-los seguros, e permitem que observadores externos entrem para garantir que todos os processos e procedimentos estejam corretos. Gostaria apenas que isso tivesse acontecido neste local “.

Os americanos estavam ajudando originalmente a treinar os chineses em um programa chamado PREVENT muito antes de os chineses começarem a trabalhar nesse vírus.

O governo francês também ajudou os chineses a montar o laboratório de Wuhan.

A China alterou e suprimiu 100% dos dados, disseram as fontes à Fox News.

As amostras foram destruídas, as áreas contaminadas foram lavadas, alguns relatórios foram apagados e os artigos acadêmicos sufocados.

Médicos e jornalistas que alertaram sobre a disseminação do vírus e sua natureza contagiosa “desapareceram” .

A China se moveu rapidamente para interromper as viagens domésticas de Wuhan para o resto do país, mas não interrompeu os vôos internacionais de Wuhan.

Além disso, as fontes disseram à Fox News que a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi cúmplice desde o início em ajudar a China a encobrir seus rastros.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.