Triplex foi declarado no Imposto de Renda de Lula durante 6 anos

Para Lula, a imprensa, o Judiciário, a Polícia Federal, o Ministério Público e a elite inventaram crimes contra a sua pessoa.

Segundo o petista e seus asseclas, ‘não há provas’ para condená-lo em segunda instância.

Há sim senhor!

As provas do juiz Sérgio Moro no caso do Triplex do Guarujá são robustas e a sentença traduz (ao pé da letra) o que pontuou com extrema precisão, a opinião do desembargador Thompson Flores, presidente do TRF-4:

‘É tecnicamente irrepreensível, fez exame minucioso e irretocável da prova dos autos e vai entrar para a história do Brasil.’

Durante seis anos seguidos, Lula registrou em suas declarações de renda a propriedade do imóvel no condomínio Solaris.

Diz um trecho da sentença do juiz Sérgio Moro:

“…  ali, verifica-se que Luiz Inácio Lula da Silva apresentava declaração de rendimentos conjunta com Marisa Letícia Lula da Silva. Nas declarações de 2010 a 2015, anos calendários 2009 a 2014, consta a declaração da titularidade de direitos sobre a unidade habitacional nº 141, Edifício Navia, Residencial Mar Cantábrico, no valor de R$ 179.298,96, sem qualquer alteração de valor no período.”

Após o início da Operação Lava-Jato, o imóvel sumiu da declaração do ex-presidente.

Segundo as provas que constam nos autos e também nos arquivos da Receita Federal [ SIM, há provas ], o petista é o dono do famoso Triplex e provavelmente do sítio de Atibaia, que logo o levará a acarretar mais uma condenação no ‘lombo’.


leia também:

“A democracia permitiu que um produtor de coca e uma guerrilheira se tornassem presidentes”


Lula desafia a Justiça, ataca Bolsonaro e chama Sérgio Moro de ‘surdo’


Perdeu o juízo? Ex-presidente ataca presidente do TRF-4: “É bisneto de um assassino”


publicidade

error: Conteúdo protegido !!