O dia que Rosângela Moro deixou a defesa de Lula com cara de tacho: “Juízes não são escravos dos poderosos”

Uma rápida introdução:

Em março de 2016, o juiz federal Sérgio Moro autorizou a divulgação de conversas que foram gravadas entre o ex-presidente Lula e Dilma Rousseff.

Quem se lembra desse diálogo abaixo (em que Dilma prometia um documento para salvar Lula de uma possível prisão) ?

Conversa com Dilma
Dilma: “Alô.”
Lula: “Alô.”
Dilma: “Lula, deixa eu te falar uma coisa.”
Lula: “Fala, querida. Ahn?”
Dilma: “Seguinte, eu tô mandando o ‘Bessias’ junto com o papel pra gente ter ele, e só usa em caso de necessidade, que é o termo de posse, tá?!”
Lula:  “Uhum. Tá bom, tá bom.”
Dilma: “Só isso, você espera aí que ele tá indo aí.”
Lula: “Tá bom, eu tô aqui, fico aguardando.”
Dilma: “Tá?!”
Lula: “Tá bom.”
Dilma: “Tchau.”
Lula: “Tchau, querida.”


Pois bem […] inconformado, o advogado de Lula impetrou uma queixa-crime contra o juiz federal e Rosângela Moro (a esposa) decidiu fazer a defesa do magistrado.

O pedido corria em segredo de Justiça e dizia que Moro havia cometido abuso de autoridade.

No dia da audiência (em março de 2017), Rosângela deu uma lambada histórica na defesa do petista, representada pelo dr. Cristiano Zanin (à direita na imagem abaixo).

Conclusão: a queixa-crime foi rejeitada, por unanimidade, pelo TRF (Tribunal Regional Federal) da 4ª Região, em Porto Alegre.

“O que realmente se discute neste processo é a independência judicial. Discute-se se os juízes podem ser livres para interpretar a lei independentemente do poder político e econômico das partes envolvidas ou se os juízes devem ser escravos dos interesses pessoais destas pessoas. Discute-se aqui se os juízes têm que se intimidar por parte dos políticos e poderosos.”

Após a audiência, Cristiano Zanin deixou o tribunal como uma criança que teve seu pirulito roubado […] ele estava triste e beiçudo!

Essa tentativa absurda de intimidar Sérgio Moro foi mais um fracasso da defesa patética do ex-presidente.


 

(vídeo via jornal da cidade online)


 

publicidade

  • error: Conteúdo protegido !!