Nova arma da Coréia do Norte poderia matar 90% dos americanos em 1 ano, advertem especialistas

O congresso americano foi avisado hoje (08) sobre uma arma recém-desenvolvida pela Coréia do Norte que tem o poder de eliminar grande parte da população norte-americana em menos de um ano

(fontes: RT.com / site da Casa Branca e jornal The Hill)

A advertência sombria veio depois que dois ex-membros da Comissão EMP *** do Congresso (Congressional Emp Commission), atualmente dissolvida, disseram numa audiência do subcomitê da Homeland Security (Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos), que as ameaças de Kim Jong-un aos EUA representam um perigo grave e real para a pátria americana.

*** EMP (Electromagnetic Pulse) – Tecnologia de Pulso Eletromagnético ***

A comissão EMP foi um grupo de cientistas líderes, engenheiros e especialistas em segurança que trabalharam juntos para entender as ameaças colocadas à infra-estrutura civil e militar dos EUA.

O financiamento para a Comissão EMP foi removido na gestão anterior, o que para muitos especialistas representa ser um corte de verba que impõe um sério risco à segurança nacional.

O ex-presidente da Comissão, o físico Dr. William R. Graham e o ex-executivo Dr. Peter Vincent Pry ( Executive Director of the EMP Task Force on National and Homeland Security) afirmaram (em conjunto) que um potencial ataque EMP poderia “encerrar a rede elétrica dos EUA por um período indeterminado, o que levaria à morte 90% dos americanos em menos de um ano”

O governo dos EUA, até agora, tem colocado o foco central nos testes balísticos (ICBM’s) da Coreia do Norte, motivo que gera preocupação, porém não é a principal arma do estado eremita, explicam os especialistas.

As preocupações de Donald Trump e do alto comando do Pentágono foram focadas especificamente nos mísseis em setembro deste ano, depois que a Coréia do Norte testou uma bomba subterrânea de hidrogênio.

William Graham e Peter Vincent Pry argumentam que “a maior ameaça” que poderia vir da Coreia do Norte seria um ataque de EMP nuclear, fato que poderia levar a América a um “cenário do dia do juízo final” […] ambos deixaram bem claro em seus depoimentos que essa ameaça (o ataque EMP) não deve ser subestimada.

Ao visitar uma fábrica de armas em Pyongyang, Kim Jong-un fez uma declaração que foi relatada pela rt.com (mídia estatal russa) como preocupante:

“Conseguimos nos tornar uma grande potência nuclear capaz de defender a independência e a dignidade nacional da nossa pátria através de poderosas investigações nucleares e de hidrogênio.”

Embora alguns tenham descartado isso como uma ameaça vazia, o Dr. Graham e o Dr. Pry deram a seguinte recomendação urgente ao congresso:

“Tomem a ameaça EMP como uma questão crítica e emergencial e tomem as medidas necessárias para proteger o país desse tipo de ataque fatal.”

Os dois ex-membros da comissão destacaram, durante a audiência, a importância de proteger a rede de energia elétrica dos EUA, ao mesmo tempo que enfatizaram que a tecnologia da Coréia do Norte em relação às bombas de hidrogênio são comparáveis ​​às sofisticadas armas termonucleares dos Estados Unidos.

Dr. Graham e Dr. Pry apresentaram a seguinte declaração perante a comissão:

“Após grandes falhas do Serviço de Inteligência, que subestimou grosseiramente as capacidades dos mísseis de longo alcance da Coréia do Norte, o número de armas nucleares e a miniaturização das bombas de hidrogênio, não podemos falhar no que entendemos ser a maior ameaça aos EUA – o ataque EMP nuclear.”

Em uma matéria divulgada no mês passado no jornal The Hill (mídia política mais lida dos EUA), o republicano Curt Weldon descreveu a decisão de destituir a comissão EMP como “estúpida”e fez um alerta para a ‘salvação’ da comissão:

“Um ataque EMP (e-bomb ou bomba eletromagnética) destruiria nossos recursos elétricos e eletrônicos em todo o território […] fazendo com que aviões se acidentassem pela falta dos radares […]  carros e trens teriam o sistema de tráfego totalmente apagado […] nossas redes elétricas e outras infra-estruturas (telefonia, internet, etc…) críticas que possibilitam a vida da civilização moderna seria totalmente destruída. Eventualmente, milhões morreriam de fome, doença e colapso social.”


leia também:

Coreia do Norte planeja causar um blackout geral nos EUA, diz ex-diretor da CIA


compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade