Nossas crianças – Crônica de Alexandre Garcia é um tapa na cara da esquerda falida de Lula

Artistas ligados à esquerda iniciaram uma guerra contra o que nós chamamos de ‘valores morais’

(Patrícia Carvalho para o Diário do Brasil)

Quando digo “nós chamamos de ‘valores morais”, não significa que estou defendendo ideologia de direita e sim me encaixando naquilo que considero como ‘parâmetro de normalidade’.

Aí você pode argumentar:

O que é normalidade pra você, Patrícia? O seu ‘normal’ pode não ser o meu normal e blá, blá, blá … etc …

Há sim um parâmetro de normalidade […] um mundo onde pessoas íntegras lutam com dignidade para trabalhar e sustentar suas famílias, um mundo onde cidadãos coerentes respeitam as autoridades policiais, um mundo onde você você faz uma escolha sexual e não impõe sua escolha como regra para as outras pessoas, um mundo onde as crianças são tratadas como crianças e não têm que servir de bibelô para artistas moralmente e psicologicamente doentes (o caso do homem nu no Museu), enfim, um mundo onde aceitamos as diferenças das outras pessoas e convivemos pacificamente.

É claro que esse assunto é extenso, mas isso que foi escrito (resumidamente) no parágrafo acima  é um exemplo de ‘valor moral’ […] pra mim (Patrícia).

Para ser alguém de mente aberta e aceitar as diversidades, não é necessário ser um esquerdista doente […] o povo ainda não se atentou a esse detalhe.

Direitistas podem conviver em harmonia com valores, ideologias e escolhas diferentes, já a esquerda …

Onde quero chegar? É simples: Se você não concorda com os chamados ‘valores morais’ e acha que o mundo é muito mais do que essa redoma em que fomos criados até agora, exponha suas ideias, pregue seus conceitos, espalhe o amor e aceite que o outro lado pode pensar diferente de você.

A palavra chave é aceitação!

A ESQUERDA DOENTIA

Voltando ao assunto do subtítulo … um grupo de artistas extremistas e seguidores da ideologia Lula decidiu entrar em guerra com o movimento MBL.

Na verdade, eles não querem calar somente o MBL […] eles querem calar quem pensa diferente deles.

O truque desses extremistas já é velho e Lula usa muito bem: SE FAZER DE VÍTIMA.

Caetano Veloso, Fernanda Montenegro, Paula Lavigne, Bruno Garcia e uma dezena de outros atores globais se juntaram com a grande mídia hipócrita deste país e estão criando vídeos com narrativas que possam intimidar quem faz críticas às exposições do MAM, do Queermuseu e de outras obscenidades do tipo.

Eles dizem que a “censura” não pode voltar ao país e a arte tem que prevalecer.

Não meu amigo leitor […] não se trata de censura e sim de bom senso.

Seja lá como for, o truque de ‘se fazer de vítima’ não cola mais e a população já percebeu que esses artistas de ‘esquerda’ pregam uma idologia do liberalismo, porém vivem de maneira totalmente diferente dentro de suas casas […] pregam a distribuição de renda, mas vivem cercados de luxo e moram em mansões gigantescas, ou seja, pregam A e vivem B.

Deu pra entender a incoerência dessa turma?

O jornalista Alexandre Garcia escreveu uma crônica que reflete bem o momento pelo qual estamos passando:



publicidade


error: Conteúdo protegido !!