Nos próximos dias, Japão, Coréia do Norte e EUA poderão iniciar um conflito bélico de proporções mundiais

O governo japonês mobilizou hoje (31) tropas do Exército para uma possível retaliação ao governo da Coréia do Norte, liderada por Kim Jong-un

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe deu ordens explícitas para derrubar qualquer míssil que a Coreia do Norte lance em direção ao país, evitando assim que uma bomba nuclear possa cair sobre território japonês:

“Tomaremos as medidas necessárias para poder responder a qualquer tipo de situação”, afirmou o porta-voz do primeiro-ministro .

O porta-voz não deu mais detalhes sobre a iniciativa do Ministério da Defesa, afirmando que não iria revelar a real capacidade do Japão para interceptar mísseis.

Imagens de satélite da base norte-coreana de Sohae mostraram que há movimento nas instalações e que Pyongyang ( capital e maior cidade da República Pda Coreia) poderia estar preparando o lançamento de um projétil de longo alcance nos próximos dias, conforme admitiram ontem (30) Seul, Tóquio e Washington.

O ministro das Relações Exteriores do Japão já contactou o secretário de Estado americano para que os dois países cooperem mutuamente diante das constantes ameaças de Kim Jong-un.


publicidade


error: Conteúdo protegido !!