Nos EUA, mais de 700 médicos pedem uso imediato da cloroquina no início da doença

Guilherme Santiago | 13/04/2020 | 8:46 AM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(washingtontimes) O senador Ron Johnson, republicano de Wisconsin, enviou ao presidente Trump uma carta com a assinatura de mais de 700 médicos pedindo que ele expandisse o uso de hidroxicloroquina para pacientes ambulatoriais com coronavírus, removendo restrições federais e estaduais que limitam o uso da droga a hospitais.

Ele disse que encaminhou o pedido à Casa Branca depois de obter apoio de 776 médicos, apenas 14 horas depois de começar a circular a carta, que pede a Trump que emita diretrizes presidenciais, permitindo que os médicos “lutem com todas as armas que temos em mãos.”

Os médicos “devem ser livres para usar os remédios, livres de adivinhações e ameaças de políticos e burocratas”, afirmou a carta.

“É sem precedentes – e letais – para os governadores estaduais e conselhos médicos proibir a liberdade dos médicos de prescrever medicamentos há muito aprovados e usados ​​com segurança”.

Além disso, os médicos pediram ao presidente que “direcionasse o FDA para incluir a opção de uso ambulatorial precoce desses medicamentos”.

Por fim, a carta pediu a Trump que “proibisse governadores de restringir arbitrariamente a hidroxicloroquina apenas a pacientes hospitalizados” e proibisse as diretorias médicas e de farmácias de ameaçarem ações disciplinares por prescrições para “tratamento ou profilaxia precoce para COVID-19 em pacientes ambulatoriais ou pessoas expostas a risco “.

“Não podemos esperar meses para um ECR [ensaio clínico randomizado] completo ou uma vacina”.


Imunologista é enfática: “Sucesso da cloroquina é maior no começo da doença”

 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.