“Ninguém me obrigará a ficar em casa. O direito ao trabalho e à livre locomoção são garantias constitucionais”

*** conteúdo exclusivo do Diário do Brasil | se for reproduzir, copiar e/ou colar, favor citar a fonte ***

Amanda Nunes Brückner | 28/03/2020 | 8:40 AM | MÍDIA
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

OS DOIS LADOS DA GUERRA POLÍTICA QUE ACONTECE: ESCOLHA O SEU

(Guillermo Federico Piacesi Ramos – advogado)

Estamos experimentando uma nítida guerra, com 2 lados bem definidos: o que deseja instaurar um totalitarismo, onde você não tenha mais o direito de ir e vir ou de se auto-determinar; e o que deseja manter a sua liberdade e assegurá-la, para que você não se torne um escravo.

Ambos os lados são constituídos pelo Estado.

O primeiro é representado pelos Governadores e Prefeitos, e o segundo, pelo Presidente da República.

O lado dos Governadores e Prefeitos tem, ainda, o apoio de toda a mídia, para fazer-lhe coro, e do Parlamento Federal.

O lado do Presidente da República não tem ninguém ajudando.

Está lutando sozinho, com o apoio de alguns poucos parlamentares que lhe são fieis.

Se você já enxergou que está ocorrendo uma Guerra Política gravíssima no país, que pode influenciar diretamente na manutenção ou no tolhimento da sua própria liberdade, em um futuro próximo, e não quiser apenas assistir ao que acontece sendo apenas um peão, ou um joguete, no meio de tudo isso, levante-se agora e reaja.

Caminhe ao lado de quem luta por você.

Apoie o Presidente da República, e na segunda-feira volte a trabalhar.

Ou se não conseguir trabalhar, pois a sua empresa não vai abrir, ou algo parecido, proteste.

Vá até a sede da Prefeitura da sua cidade, ou do Governo do seu Estado, se morar na capital, e exija a reabertura imediata do comércio e o restabelecimento dos serviços.

Não tenha receio de enfrentar aqueles que, de forma autoritária, pretendem impor a você uma ordem para que se submeta a eles, abrindo mão do seu direito de ir e vir.

O direito ao trabalho e à livre locomoção no território brasileiro são garantias constitucionais, inseridas no art. 5º da Carta Magna, relacionada à própria dignidade da pessoa, um dos pilares do nosso Estado Democrático de Direito.

Se você aceita passivamente viver sem essas duas coisas (liberdade e trabalho) apenas porque “o Governador e o Prefeito mandaram”, então infelizmente já foi subjugado e já aceitou o totalitarismo.

Nesse caso, o próximo passo será aceitar a servidão, a situação de escravidão mesmo (ainda que ideológica e emocional).

Como já escrevi um dia desses, é melhor morrer de pé do que viver de joelhos.

A liberdade é um bem que deve ser conquistado e defendido. Contra tudo e contra todos.

Para mim, não há qualquer dúvida em escolher o lado que quero lutar, nesse panorama: sempre a favor da liberdade, e contra autoritarismos.

Por isso, todo meu apoio ao Presidente da República.

Como já disse aqui, eu estou indo para o meu escritório todos os dias da quarentena, mesmo com o meu prédio totalmente vazio, apenas com o porteiro, e mesmo sem nada para fazer na minha advocacia.

Vou apenas para não ficar em casa ocioso: leio, estudo, escrevo, faço contato com clientes, etc.

Ninguém, jamais, em tempo algum, me obrigará a ficar em casa se eu não quiser; ninguém jamais calará a minha boca ou me impedirá de protestar como eu bem entender.

Ninguém jamais me dirá o que eu posso ou não posso fazer.

Especialmente um político.

Repito: segunda-feira, dia 30/03, levante-se e vá trabalhar.

Não se preocupe com as ordens contrárias do Prefeito ou do Governador. Não tenha medo.

É em horas de crise e de dificuldade que se separam os homens dos meninos.


PS: importante lembrar, aqui, um texto que escrevi em setembro de 2019 no site Articulação Conservadora sobre a liberdade. Leiam com atenção: link

 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.