‘Namorado de Dilma’ por trás dos protestos contra Bolsonaro em NY

Patrícia Moraes Carvalho | 02/05/2019 | 10:30 AM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.


Na última terça-feira (30), grupos de ativistas ligados ao movimento LGBT iniciaram uma série de protestos contra a premiação que o presidente Jair Bolsonaro receberá em Nova York.

Bolsonaro, juntamente com o o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, será homenageado pela Câmara de Comércio Brasil-EUA como “personalidade do ano”.

Os manifestantes têm como objetivo constranger o hotel Marriott Marquis para não sediar o evento, marcado para o próximo 14.

Um dos arautos dos ‘anti-Bolsonaro’ é o professor americano James Green, que declarou o seguinte:

“O que queremos é constranger o hotel a não receber o evento, bem como pressionar os patrocinadores e participantes desta premiação”, afirmou.

Em 2017, Green ficou conhecido como o ‘namorado da Dilma’, após ser flagrado passeando por Nova Iorque com a ex-presidente impeachmada.

Eles se aproximaram quando a petista ainda estava na presidência … na época, o professor escrevia um livro sobre um militante de esquerda que participou da luta armada durante o regime militar brasileiro.

O ‘namorado da Dilma’ tem espalhado para os 4 cantos dos EUA que Bolsonaro “é dez vezes pior” que Donald Trump.

Trocando um miúdos: James Green não passa de um vassalo dos comunistas, além de possuir um péssimo gosto para escolher namoradas.



 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.