SP: Mulher declarada morta por médicos ouvia conversa sobre doação de seus órgãos


Vanessa deixou o hospital dois meses depois de ser declarada como morta

Tudo começou quando ela passou mal durante uma viagem para a casa dos pais.

Após diversos exames, ela foi diagnosticada com Síndrome de Guillain-Barré e Lúpus.

O programa Balanço Geral, da TV Record, mostrou uma história impressionante.

Após contrair duas duas doenças raras, Vanessa passou 50 dias internada na UTI […] durante 15 dias ela esteve em coma.

A equipe médica chegou a contatar a família a anunciou a morte cerebral da paciente.

Mesmo em coma e com a suposta ‘morte cerebral’ ela conseguiu ouvir tudo.

Em uma dessas conversas, Vanessa escutou o médico conversando com a família sobre doação de órgãos.

“É uma dor inexplicável você estar viva e não poder avisar para as pessoas que você está viva”, conta Vanessa que escutava porém não conseguia falar.

“O paciente começa a ter uma alteração da força muscular que vai progredindo”, explicou o médico neurologista.

O rumo da história mudou quando uma segunda médica examinou Vanessa novamente e disse que ela ainda estava viva.



publicidade

  • error: Conteúdo protegido !!