MP descobre que porteiro mentiu para incriminar Bolsonaro no caso Marielle

Amanda Nunes Brückner | 30/10/2019 | 5:19 PM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Simone Sibilio, procuradora do Ministério Público, declarou que o porteiro do condomínio Vivendas da Barra (local em que Jair Bolsonaro morava) mentiu sobre o envolvimento do presidente no caso Marielle.

De acordo com Simone, Roni Lessa (também morador do condomínio) foi quem autorizou a entrada de Élcio Queiroz no condomínio.

Lessa é suspeito de ter feito os disparos que vitimaram Marielle Franco e seu motorista Anderson.

As descobertas foram feitas após contradições entre o depoimento do porteiro e o confrontamento de áudios apurados pelo MP e pela Polícia Civil.

Resta saber agora quem mandou o porteiro mentir para incriminar o presidente da República.

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro, declarou que o depoimento do porteiro mentiroso poderá ser enquadrado como crime de obstrução à justiça.


Carlos Bolsonaro desmascara matéria da Rede Globo e mostra a prova

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.