Ministros do STF: alguns precisam ser ‘expulsos’, outros precisam se aposentar

*** conteúdo exclusivo do Diário do Brasil | se for reproduzir, copiar e/ou colar, favor citar a fonte ***

Amanda Nunes Brückner | 18/04/2020 | 9:41 AM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

(Modesto Carvalhosa – jurista)

O Estadão publicou artigo de José Nêumanne descrevendo boa parte das razões pelas quais o Supremo Tribunal Federal perdeu a credibilidade de outrora.

Ao descrever a forma pela qual lá chegaram Celso de Mello, Gilmar, Lewandowski, Toffoli e Alexandre de Morais, o brilhante jornalista José Nêumanne Pinto demonstra que os requisitos de reputação ilibada e notável saber jurídico são letra morta na Constituição e o que vale mesmo na escalada do Poder é estabelecer conexões e rezar a oração de São Francisco à moda de Brasília.

Aposentadoria para uns, impeachment para outros, sem dúvida, são legítimos anseios do Povo, mas, para no futuro coibir males como os que a Nação vem padecendo hoje, fundamental também é mudar o sistema de preenchimento das vagas.

Ou seja, é preciso eliminar a deletéria contaminação política, própria das indicações, o que só pode ser alcançado se os parlamentares emendarem a Constituição para que doravante os ministros sejam escolhidos por concurso público de provas e títulos e tenham mandato de no máximo 10 anos, com substituição escalonada.


compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.