Ministros de tribunais superiores foram citados em delação

Amanda Nunes Brückner | 22/04/2019 | 9:20 AM | BRASIL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

*** matéria de maio de 2018 ***

O ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, conseguiu finalizar seu acordo de delação premiada com a PGR.

Preso em Curitiba desde 2016, o empresário está negociando os detalhes finais da sua proposta.

Após o aval da procuradora-geral, Raquel Dodge, os 60 anexos (que estão praticamente finalizados) poderão envolver mais de 14 políticos do PMDB, PSDB, PT, PP e DEM em casos de pagamentos de propina.

Um dos temas polêmicos, que ainda não foi finalizado, envolve ministros de tribunais superiores.

Ainda não foi divulgado a qual tribunal pertencem esses ministros delatados (STJ, STF, TST, TSE).

Os depoimentos de Léo foram fundamentais na ação que condenou o ex-presidente Lula a 12 anos de prisão, no caso do triplex do Guarujá.

Foi Pinheiro que confirmou que Lula recebeu R$ 3,7 milhões em propinas pagas em três contratos da OAS.



 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.