Ministro do Supremo poderá ser investigado pela Polícia Federal

Torquato Jardim, ministro da Justiça, determinou hoje (08) à PF que o ministro Gilmar Mendes seja investigado

A revista Veja informou que diversas mensagens da advogada Renata Gerusa Araújo (ligada ao grupo J&F) com uma funcionária do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), de propriedade de Gilmar Mendes, podem complicar tanto o ministro quanto a funcionária do Instituto.

Dalide Corrêa, a tal funcionária e braço direito de Mendes, teria procurado a advogada e expressado preocupação com a delação JBS […] ela teria dito que as delações poderiam atingir o ministro e ela própria.

Em uma dessas mensagens, a advogada teria dito: “A Dalide ferrou o Gilmar”.

Dalide disse para a revista Veja que conhecia pessoalmente Joesley Batista e que negociava patrocínios para o IDP.

As gravações e as mensagens já estão em posse do MPF.

A Polícia Federal informou que o procedimento é encaminhar todos os pedidos para análise e verificar se cabe investigação ou abertura de inquérito policial.


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!