Lindbergh chama Juíza Federal de “homicida”


Lindberg Farias e Jandira Feghali (comunistas doentes) continuam espalhando fake news nas redes sociais

Ambos dizem que a juíza Carolina Lebbos quer matar Lula!

A lei que rege o sistema prisional diz que o apenado só poderá receber atendimento médico particular caso a instituição prisional (na qual o condenado esteja encarcerado) não tenha condições para prestar o atendimento.

A Superintendência da PF é dotada de enfermaria e com médico do estado lotado na mesma, ou seja, tem condições de fazer os exames rotineiros do apenado e assim sendo não se justifica o atendimento pelo médico particular. (no caso, a equipe do Sírio Libanês).

Caso o detento precise de algum exame que não possa ser feito na instituição prisional, a lei reza que o mesmo deve ser conduzido a unidade de saúde pública mais próxima da instituição onde o presidiário se encontra, isso com a devida escolta policial, e após a realização dos ditos exames o apenado deverá retornar diretamente para a instituição prisional.

Assim sendo, não está sendo negado atendimento médico ao presidiário, o que está sendo negado é que ele seja atendido por seu médico particular, o que é regra para todos os encarcerados.

Lula adora os pobres, os sem-terra, os desempregados […] e quer médicos do Sírio Libanês?

Tem que dar exemplo e usar o SUS … qual o problema nisso?



publicidade

  • error: Conteúdo protegido !!