Juízes receberão licença-prêmio retroativa de 22 anos. Quem autorizou? Eles mesmos!

Uma resolução assinada por 13 desembargadores do Rio Grande do Norte permite aos magistrados receberem licença-prêmio retroativa dos últimos 22 anos.

Publicado no Diário da Justiça da última quinta-feira, o texto diz que cada juiz poderá receber até R$ 360 mil, dependendo do tempo exercido na função.

Familiares de magistrados falecidos e juízes aposentados também terão direito ao pagamento em questão.

O Rio Grande do Norte passa por uma de suas piores crises financeiras da história do estado.

Além da licença-prêmio, os magistrados também recebem auxílio-moradia (R$ 4.300,00), auxílio-saúde (R$ 500,00) e auxílio-alimentação (R$ 400).

O presidente da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte declarou que o pagamento é legal e só dependerá da disponibilidade financeira do tribunal.


publicidade

error: Conteúdo protegido !!