Juiz petista, acusado de violência doméstica, possui mansão de R$ 50 milhões


Acusado pela ex-mulher (violência doméstica) e por 2 babás (assédio sexual), o juiz petista está mais enrolado que rabo de leitão

Roberto Caldas renunciou hoje (15) ao cargo de juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH).

No último dia 13, Michella (a esposa) procurou a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Brasília e prestou queixa por injúria, ameaça e agressões físicas.

A vítima relatou que o juiz a agrediu e a empurrou escada abaixo.

O magistrado também foi acusado de assédio sexual pelas babás de seus filhos.

Roberto virou representante do Brasil na Corte IDH em 2012, por indicação de Dilma Rousseff.

Em 2016, ele se tornou o segundo juiz brasileiro a presidir a entidade.

 

A FORTUNA

Durante a separação litigiosa do casal, estaria em jogo um patrimônio de aproximadamente R$ 300 milhões.

Só a mansão do juiz no Lago Sul, em Brasília, é avaliada em R$ 50 milhões.

A casa tem mais de 2,4 mil metros de área total […] possui 7 quartos e nove vagas de garagem.

De acordo com o portal Metrópoles, a casa chegou a ser anunciada para locação numa imobiliária pela bagatela de R$ 100 mil mensais.

Roberto Caldas preferiu ter sua vida devassada do que dividir o patrimônio de R$ 300 milhões com a ex-mulher, que decidiu jogar ‘mer#$’ no ventilador.

Agora o prejuízo dele será bem maior!


 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
whatsapp
publicidade


  • error: Conteúdo protegido !!