Jovem morre 5 anos após tomar a vacina da Febre Amarela. Medicamento não fez efeito


Um jovem de 15 anos morreu de febre amarela, mesmo após ter sido vacinado contra o vírus da doença

De acordo com a família de Marcelo Pêgo, a causa mortis foi confirmada pela Secretaria do Estado de Saúde do Rio de Janeiro na última quarta-feira (21).

Os familiares agora tentam divulgar alguns cuidados e informações necessárias […] além da vacina.

” … peço que todos divulguem a necessidade do uso do repelente, que precisa conter a substância icaradina ou picaridina. Luto para que esta informação seja multiplicada para que todos se protejam e novas mortes sejam evitadas”, publicou a mãe do jovem Marcelinho.

Ela explica que o filho estava imunizado desde 2013 (quando tomou a vacina), tempo mais que suficiente para o organismo desenvolver os anticorpos necessários.

“Em alguns casos a vacina pode não provocar no sistema imunológico o desenvolvimento dos anticorpos necessários. O quadro é caracterizado como falha de vacinação imunologicamente confirmada”. alega o portal do Ministério da Saúde no item “4.1.1.1 Falha da vacina”, na página 33″

Tal reação é definida “como falha no desenvolvimento de resposta imunológica, devendo ser laboratorialmente testada e comprovada”.

Já o portal da ANVISA alega que a vacina é comprovadamente eficaz e não necessita de reforço:

“Até alguns anos atrás, a recomendação era de que a vacina fosse renovada de dez em dez anos, mas em 2014 a Organização Mundial da Saúde (OMS) mudou sua orientação quando concluiu que o reforço da dose não é necessário para manter a proteção contra a doença.”

Será mesmo?


 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade