João de Deus pode ser preso a qualquer momento

14/12/2018

Ministério Público de Goiás já recebeu cerca de 330 denúncias de mulheres que afirmam terem sido vítimas do curandeiro

A Justiça de Goiás determinou hoje (14) a prisão preventiva de João Teixeira de Faria, o João de Deus, acusado de praticar abusos sexuais durante suas curas espirituais, na cidade Abadiânia.

A informação foi confirmada à “TV Anhanguera” pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Irapuan Costa Júnior.

Thales Jayme, um dos advogados de defesa do médium, declarou que foi informado sobre o mandado de prisão, porém não havia recebido o documento até às 12h30.

O advogado também disse que não conseguiu falar com seu cliente nesta manhã, informou o “G1“.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram