Há 12 dias, jornalista anunciava demissão do ministro da Educação. Há um ‘espião’ dentro do governo?

Guilherme Santiago | 08/04/2019 | 3:45 PM | GOVERNO
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

No dia 27 de março, durante participação no programa Em Pauta, da GloboNews, a jornalista Eliane Cantanhêde afirmou que Ricardo Vélez havia sido demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

“’O presidente Jair Bolsonaro (PSL) bateu o martelo sobre a demissão do ministro da Educação”, disse a jornalista na ocasião.

“Essa é uma informação quentinha que eu acabei de receber da chamada fonte quente. Vélez Rodriguez é uma questão de tempo. Poder ser em horas, pode ser em dias”, acrescentou Cantanhêde.

Horas depois, o presidente Bolsonaro utilizou as redes sociais para desmentir a informação e declarou:

“Sofro fake news diárias como esse caso da ‘demissão’ do Ministro Velez”

A jornalista foi ‘acusada’, por grande parte da mídia, de divulgar uma fake news … só que não era fake news.

Eliane Cantanhede estava anos luz à frente de toda a imprensa.

Na manhã de hoje (8), doze dias após o furo da jornalista, o professor Ricardo Vélez Rodríguez foi demitido do cargo de ministro da Educação.

A decisão foi comunicada no Twitter pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que também anunciou o substituto: Abraham Weintraub.


Que conclusões podemos tirar sobre esse fato?

Opção 1: Bolsonaro mentiu no twitter e está jogando dos dois lados … do lado da imprensa e do lado de seus eleitores. (????????????)

Opção 2: Existe alguém ‘de peso’ (do alto escalão) plantado dentro do Palácio do Planalto que está passando informações sigilosas para jornalistas da Rede Globo. (????????????)


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.