Há 12 dias, jornalista anunciava demissão do ministro da Educação. Há um ‘espião’ dentro do governo?

Guilherme Santiago | 08/04/2019 | 3:45 PM | GOVERNO
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

No dia 27 de março, durante participação no programa Em Pauta, da GloboNews, a jornalista Eliane Cantanhêde afirmou que Ricardo Vélez havia sido demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

“’O presidente Jair Bolsonaro (PSL) bateu o martelo sobre a demissão do ministro da Educação”, disse a jornalista na ocasião.

“Essa é uma informação quentinha que eu acabei de receber da chamada fonte quente. Vélez Rodriguez é uma questão de tempo. Poder ser em horas, pode ser em dias”, acrescentou Cantanhêde.

Horas depois, o presidente Bolsonaro utilizou as redes sociais para desmentir a informação e declarou:

“Sofro fake news diárias como esse caso da ‘demissão’ do Ministro Velez”

A jornalista foi ‘acusada’, por grande parte da mídia, de divulgar uma fake news … só que não era fake news.

Eliane Cantanhede estava anos luz à frente de toda a imprensa.

Na manhã de hoje (8), doze dias após o furo da jornalista, o professor Ricardo Vélez Rodríguez foi demitido do cargo de ministro da Educação.

A decisão foi comunicada no Twitter pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que também anunciou o substituto: Abraham Weintraub.


Que conclusões podemos tirar sobre esse fato?

Opção 1: Bolsonaro mentiu no twitter e está jogando dos dois lados … do lado da imprensa e do lado de seus eleitores. (????????????)

Opção 2: Existe alguém ‘de peso’ (do alto escalão) plantado dentro do Palácio do Planalto que está passando informações sigilosas para jornalistas da Rede Globo. (????????????)


 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.