H1N1 matou mais de 151 mil e contaminou 700 milhões

*** conteúdo exclusivo do Diário do Brasil | se for reproduzir, copiar e/ou colar, favor citar a fonte ***

Guilherme Santiago | 28/03/2020 | 10:15 AM | INTERNACIONAL
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A pandemia do H1N1 de 2009 se originou no sul nos Estados Unidos antes de se espalhar pelo mundo, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Um estudo posterior sugeriu que foi diagnosticado pela primeira vez em humanos no México.

O CDC estimou que, de 12 de abril de 2009 a 10 de abril de 2010, houve 60,8 milhões de casos de H1N1, com 274.304 hospitalizações e 12.469 mortes somente nos EUA.

Um estudo da época publicado pela revista médica “The Lancet Infectious Diseases” mostra que a pandemia foi mais mortal do que a Organização Mundial de Saúde (OMS) acreditava – o número de mortes foi até 30 vezes maior e a estimativa ficou entre 151,7 mil e 575,4 mil.

Número de contaminados mundialmente (estimado) : entre 700 milhões e 1.4 bilhão (11% – 21% da população mundial)

Cerca de 80% das mortes ocorreram em pessoas com menos de 65 anos de idade.


Vírus chinês

(atualizado às 10h:30 – fuso Brasília – 28/03/2020)

Número de infectados no mundo: 615.519

Número de mortes no mundo: 28.717

Número de recuperados no mundo: 135.735


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.