Gilmar volta das férias e manda soltar mais 3 presos da Lava-Jato

Mendes está ‘praticamente’ destruindo a Lava-Jato do RJ

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liberdade a três investigados pela Operação Ressonância, um dos desdobramentos da Lava-Jato no Rio de Janeiro.

A decisão desta terça-feira (7) beneficia Daurio Speranzini Junior, executivo da GE e ex-executivo da Philips; Miguel Iskin, da Oscar Iskin; e Gustavo Stellita, sócio de Iskin em outras empresas, foram presos em julho.

Funciona assim:

A PF investiga e prende […] o MPF envia a denúncia ao Judiciário […] o juiz acata a denúncia e Gilmar faz sua ‘caridade’.

Estamos enxugando gelo.

Desde o mês de junho, já foram expedidos mais de 25 alvarás de soltura pelo digníssimo (sic) ministro.


Gilmar Mendes também a suspensão de uma ação penal que tramita na Justiça do Rio de Janeiro contra o empresário do ramo de transportes Jacob Barata Filho, que seria interrogado hoje (08) pelo juiz Marcelo Bretas.


leia também:

Nº de celular da esposa de Gilmar Mendes foi encontrado em celular de preso


 

 

compartilhe esse post:
RSS
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
WHATSAPP
publicidade