General Mourão declara repúdio ao STF: “Covardes morais”

Primeiro foi o General de Brigada Paulo Chagas, que declarou:

“A Suprema Corte brasileira tem a cara hipócrita da esquerda fabiano/bolivariana que a concebeu em relação incestuosa com os corruptos, de todas as cores, homiziados no Senado Federal.”

Depois foi a vez do General da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva dizer que o STF está com medo de Lula:

“É hora de mostrarmos nossa revolta com o STF. A Corte Suprema está contaminada por pontuais e nefastas ligações ou partidárias, ou ideológicas ou fisiológicas, com prejuízo da imparcialidade e, em consequência, com perda de legitimidade.”

Eis que um terceiro General, Antonio Hamilton Martins Mourão, não se conteve e usou as redes sociais para declarar seu repúdio ao Supremo:

“Ao longo dos últimos 4 anos, pertenci a um colegiado, o Alto Comando do Exército […] composto pelos Oficiais Generais de 4 Estrelas, homens que dedicaram mais de 40 anos ao Serviço da Pátria. Em todo esse período travamos discussões, debatendo os temas do interesse do Exército, mas, acima de tudo, do Brasil. Apesar das diferenças de opinião, o ponto focal sempre foi o bem do país. Jamais vi personalismos, discussões deletérias ou ofensas pessoais, pois ali nosso farol era a tríade Honra, Dever e Pátria.

Ao ver o STF, corte maior de nosso Brasil, sinto-me envergonhado pela falta de espírito público, pela covardia moral, pela linguagem empolada – destinada a enganar o homem comum –, pelas falsidades e, principalmente, por observar que uns merecem mais que outros ante os olhos daquele colegiado. Fica claro que os que possuem ‘pertences’ jamais cumprirão a pena que merecem por haver surripiado o bem público.”

É muito válido ver nossos oficiais tentando ajudar o país, mas fica aqui uma pergunta:

Quando é que eles vão tomar o poder e expulsar essa laia de políticos vagabundos e corruptos de Brasília?

Estamos esperando!


 

publicidade

error: Conteúdo protegido !!