General Chagas sobre o ataque do MST ao prédio de Cármen Lúcia: "Da próxima vez serão granadas?" | Diário do Brasil

General Chagas sobre o ataque do MST ao prédio de Cármen Lúcia: “Da próxima vez serão granadas?”

Na tarde de ontem, um bando de desordeiros gritando palavras de ordem, vandalizaram um apartamento da ministra Cármen Lúcia, na capital de Minas Gerais.

Um vídeo gravado por um morador (vizinho ao prédio) mostra a gangue vermelha atirando tinta em toda a fachada do prédio.

O general da reserva Paulo Chagas fez sua análise sobre o ato criminoso.

Ensaio de vandalismo anárquico terrorista

Caros amigos,

Uma horda do MST, isto é, um bando indisciplinado e malfazejo de desordeiros e brigões, atacou um prédio em que a Ministra Carmen Lúcia possui imóvel.

Foi, sem dúvida, um ato “preliminar” de vandalismo anárquico terrorista – um ensaio – porquanto, desta feita, só usaram bexigas com tinta vermelha e só causaram danos cosméticos à fachada do edifício.

Das próxima vezes poderão ser utilizadas as “granadas de verdade”!

Será que este treinamento intimidatório de terrorismo urbano será tratado pela mídia e seus atentos âncoras pelo mesmo tempo e com a mesma ênfase e indignação com que foi tratado o oportuno alerta do Comandante do Exército para o perigo de mudar-se a lei e dar-se liberdade ao criminoso que chefia e lidera seus executores, hoje homisiado em um sindicato, em São Bernardo do Campo?

Gen Bda Paulo Chagas


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram