Funcionários de programa global denunciam pressão e humilhação: “Isso não é emprego, é uma tortura”

Diariamente, há funcionários chorando no banheiro. Mas a dona do programa não parece estar muito preocupada com a equipe.Dizem que só quer saber dos milhões que recebe todo mês.

Apesar da expressão alegre da apresentadora Fatima Bernardes e de seu programa na Rede Globo, o mesmo não se pode dizer do clima que rola nos bastidores.

Segundo a colunista Fabíola Reipert (portal R7),  a equipe reclama que trabalha muito, ganha pouco e recebem uma pressão absurda do diretor da atração, que é detestado por todos.

Funcionários (que não quiseram se identificar) chegaram a declarar: “Isso não é emprego, é uma tortura”

Já não há praticamente ninguém da primeira formação do programa.

Quase todos pediram para sair. A rotatividade é enorme ali.



 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!