Funcionária lotada no gabinete de Bolsonaro “recebia para não trabalhar”

14/12/2018

Nathália Queiroz foi citada no relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que identificou movimentações bancárias irregulares do seu pai, Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL).

A personal trainer das celebridades cariocas também fazia parte do atual quadro de funcionários do gabinete do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL) e atendia os famosos durante o horário de expediente na Câmara dos Deputados […] ou seja, Nathalia recebia dinheiro público para não trabalhar.

Imagens divulgadas no Instagram de Nathália mostram que ela posou ao lado de celebridades como Bruna Marquezine e Bruno Gagliasso.

Entre 2011 e 2016, ela esteve lotada no gabinete de Flávio Bolsonaro com um salário era de R$ 9,8 mil.

Em dezembro de 2016, Nathália deixou o posto de assessora de Flávio e foi nomeada secretária parlamentar de Jair Bolsonaro com vencimentos de R$ 10 mil […] ela foi exonerada do cargo em outubro de 2018.

De acordo com o Coaf, dos R$ 89 mil (líquidos) recebidos por Nathália (entre janeiro de 2016 a janeiro de 2017), cerca de R$ 84 mil foram repassados para o pai dela, Fabrício Queiroz (o tal motorista e faz-tudo dos Bolsonaro)

Há a suspeita de que a personal trainer, bem como Fabrício Queiroz (seu pai) e os demais assessores do clã Bolsonaro, estivessem envolvidos em um esquema de ‘rachid’, que consiste no repasse de parte do salário em troca da manutenção do cargo.


(fonte: Jornal do Brasil)

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram