• busca por palavra (s)
  • Ex-primeira-dama do Brasil conta que Collor usou magia negra para chegar à presidência


    Rosane Collor, ex-primeira-dama do Brasil

    “Quando me casei ele, fui logo levada para conhecer um pai de santo […] ele disse que era proteção. Com o tempo, pelo menos uma vez por mês, ele fazia uns trabalhos. Eu não gostava, me sentia mal. No começo, era matança de galinhas, coisas pequenas. Depois, começamos a ir para Arapiraca, e os trabalhos eram com animais pesados”. declarou.


    TRABALHOS EM CEMITÉRIOS

    Rosane, que foi casada durante 22 anos com o ex-presidente, falou (para a Rede Globo) sobre os rituais de magia negra feitos em 1992:

    “Eram trabalhos em cemitérios, muito fortes e com os animais era um massacre mesmo […] galinhas, bois, vacas e animais que eram sacrificados. Quando conheci Fernando ele já frequentava esses ”ambientes” e continuou durante nosso casamento”, confirmou Rosane.

    Segundo a ex-primeira Dama, uma feiticeira (que hoje é pastora evangélica) chamada Maria Cecília comandava os trabalhos.

    Maria Cecília sugeria a Collor o uso de vestidos brancos e um altar de magia negra na Casa da Dinda, domicílio particular da família em Brasília.


    NOVEMBRO DE 2015

    Na última vez em que esteve na casa de Collor, a PF encontrou um despacho de macumba endereçado a Rodrigo Janot e Fábio George da Silva, o homem-forte de Janot no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

    Sobre uma mesa, os policiais se depararam com uma foto de Janot e outra de George assinalados num círculo feito a caneta.

    Acima da foto, numa folha de papel com o timbre do Senado, os nomes de vários orixás: Iemanjá, Elegbara, Oxalá, Ogum, entre outros.


    minuto 5:35 vídeo abaixo:


     

    publicidade



    error: Conteúdo protegido !!