Estudo conclui que vasectomia pode causar perda de memória e demência precoce

Cientista norte-americanos voltaram a afirmar que a Vasectomia (cirurgia recomendada para homens que não querem mais ter filhos) pode causar perda de memória e demência

*** o artigo é longo, mas vale a pena ler e refletir ***

Relatada pela primeira no ano de 2007, a pesquisa voltou a ser publicada num importante portal (Science Daily) de pesquisas científicas no último mês.

A APP provoca uma dificuldade do paciente em lembrar ou guardar palavras e, para piorar, aos poucos o paciente vai perdendo a capacidade de compreender a própria linguagem. (Afasia Progressiva Primária – APP ( em inglês Primary Progressive Aphasia)

Pesquisadores da Universidade Northwestern ( Illinois, EUA) relataram que homens que possuem uma forma incomum de demência têm uma maior taxa de vasectomia do que outros homens (da mesma idade) que são cognitivamente normais.

Na APP, as pessoas perdem a capacidade de se expressar e de entender a fala […] o que não pode ser confundido com a doença de Alzheimer, na qual somente a memória (e não a capacidade de se expressar) fica prejudicada.

Sandra Weintraub, pesquisadora principal e professora de psiquiatria, ciências comportamentais e neurologia na Faculdade de Medicina Feinberg do Noroeste, começou a investigar uma possível ligação entre a cirurgia e o APP quando um de seus pacientes do sexo masculino conectou o início de seu problema de linguagem (dificuldade na fala) aos 43 anos, meses após ter realizado sua cirurgia de vasectomia.

Em um com portadores da doença (realizado em Chicago – duas vezes por ano) a dra. Weintraub perguntou para o público masculino presente:

“OK, pessoal, quantos de vocês têm PPA?” Nove pessoas levantaram as mãos.

“Quantos de vocês fizeram uma vasectomia?” Oito mãos se levantaram.

Weintraub e sua equipe de pesquisadores entrevistaram 47 pacientes (grupo 1) com PPA que estavam sendo tratados no Northwestern’s Cognitive Neurology and Alzheimer’s Disease Center e outros 57 homens (grupo 2) que não tinham nenhum comprometimento cognitivo. (as idades variaram de 55 a 80 anos.)

Dos homens não prejudicados (grupo 2), 16% passaram por uma vasectomia […] já no outro grupo (grupo 1), 40 % dos homens com PPA realizaram a vasectomia.

“É uma grande diferença”, disse Weintraub, diretora de neuropsicologia do Northwestern’s Cognitive Neurology .

“Isso não significa que passar por uma vasectomia lhe trará esta doença, mas pode ser um fator de risco para aumentar suas chances de obtê-la”.

Além disso, os homens que sofreram uma vasectomia desenvolveram PPA em idade mais jovem (58 anos) do que homens com PPA que não haviam se submetido à cirurgia (62 anos).

Embora o ‘PPA’ roube sua capacidade de falar e entender o idioma, algo incomum aconteceu nos pacientes portadores desta doença:

“Eles ainda são capazes de manter seus hobbies e realizar outras tarefas complicadas por vários anos” 

Algumas pessoas conseguem cuidar do jardim, lavar seus carros, construir casas, andar de metrô pela cidade, enfim, um contraste com os pacientes portadores de Alzheimer, que perdem o interesse em seus hobbies, vida familiar e podem ficar inativos à medida que a doença avança.

À medida que o PPA progride ao longo de vários anos, no entanto, os pacientes podem acabar perdendo sua capacidade de viver de forma independente.


O estudo também conectou uma outra forma de demência à vasectomia

Em um grupo de 30 homens (com uma demência chamada Demência Frontotemporal (FTD) , 37 % fizeram vasectomia.

Os primeiros sintomas de FTD (Frontotemporal Dementia) são mudanças na personalidade, falta de julgamento e comportamento estranho.

Assim como no PPA, o FTD geralmente começa em uma idade mais precoce, entre 40 e 50 anos.

Um dos pacientes de Weintraub com FTD estava almoçando em um restaurante com sua família e se retirou para ir ao banheiro.

Depois de 10 minutos, ele não retornou. Seus filhos decidiram ir atrás e encontraram o homem no chão do banheiro fazendo flexões.

Outros pacientes com FTD começam a roubar, jogar compulsivamente, gastar grandes quantidades, enfim, alguns até se tornaram sexualmente ‘mais’ exigentes.

A forma mais comum de demência causada pela deterioração cerebral em indivíduos com mais de 65 anos é a doença de Alzheimer, porém a dra. Weintraub não encontrou uma alta taxa de vasectomia em pacientes com Alzheimer.

Muitos pacientes com FTD e PPA compartilham uma doença cerebral comum que é completamente diferente da doença de Alzheimer.


Weintraub teoriza que uma vasectomia pode aumentar o risco de PPA (e possivelmente FTD) porque a cirurgia reduz a barreira protetora entre o sangue e os testículos, chamada Barreira Hematotesticular

Certos órgãos – incluindo os testículos e o cérebro – possuem o equivalente a uma ‘comunidade fechada’ no corpo.

Os minúsculos tubos dentro dos testículos (em que os espermatozóides são produzidos) são protegidos por uma barreira física – as células de Sertoli. 

As estreitas conexões entre essas células impedem que infecções sejam transmitidas pelo sangue e moléculas venenosas entrem no sêmen.

Após uma vasectomia, no entanto, a barreira protetora está quebrada e o sêmen mistura no sangue.

O sistema imunológico reconhece o esperma como invasor de agentes estrangeiros e produz anticorpos (anti-esperma) em 60 a 70 % dos homens.

Sandra Weintraub explica que esses anticorpos podem atravessar a barreira hematoencefálica e causar danos resultantes de demência:

“Eu não quero assustar ninguém e afastá-los da vasectomia. É uma importante opção de controle de natalidade”, destacou Weintraub.

“Mas é preciso observar os prós e os contras. Há uma conexão real entre a demência e a pós cirurgia de vasectomia”. encerrou.


fonte: Sciency Daily

Vasectomy and the Risk Of Dementia

 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!