Estudante americano (declarado morto em 2004) foi sequestrado para ensinar inglês para Kim Jong-un | Diário do Brasil

Estudante americano (declarado morto em 2004) foi sequestrado para ensinar inglês para Kim Jong-un


(Independent) A família de um estudante universitário (que desapareceu durante uma viagem à China em 2004) renovou suas esperanças depois que uma agência de notícias japonesa informou que ele foi seqüestrado pelo governo norte-coreano.

David Sneddon foi dado como morto depois que ele desapareceu na província de Yunnan, oeste da China, quando tinha 24 anos.

Estudante da Universidade Brigham Young (localizada em Provo, Utah, EUA), a polícia chinesa informou que o Sr. Sneddon havia falecido enquanto caminhava próximo ao rio Jinsha em 14 de agosto de 2004, porém eles nunca encontraram o corpo.

Na última quarta-feira, o Yahoo News Japan informou que David Sneddon tinha sido visto na Coréia do Norte, onde eles acreditam que ele está trabalhando como professor de inglês e vive com uma esposa e dois filhos.

O Departamento de Estado norte-americano anunciou que começará a procurar o Sr. Sneddon na Coréia do Norte.

Choi Sun-yong, que lidera a União pela Família dos Desaparecidos, disse que uma fonte revelou que o Sr. Sneddon havia sido seqüestrado por agentes norte-coreanos e trabalhou como um tutor de inglês para Kim Jong-un.

Os pais do David Sneddon, Roy e Kathleen, nunca acreditaram na história oficial de que seu filho havia morrido próximo ao rio Jinsha, na China.

Conhecendo a reputação da Coréia do Norte por seqüestrar estrangeiros, eles pressupõem que o regime de Kim procurou seu filho pela sua fluência no idioma coreano e o sequestrou para servir aos propósitos do ditador.


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram