Esqueça a figura em si (quem não gosta dele) e pense na jurisprudência criada: perigosa e sem precedentes

Patrícia Moraes Carvalho | 11/04/2019 | 2:06 PM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Condenado à pena de 6 meses e 28 dias de detenção (regime semiaberto) por crime de injúria contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS), a sentença dada por uma juíza federal contra o humorista Danilo Gentili chocou o país.

A condenação refere-se a um vídeo publicado por Gentili nas redes sociais no ano de 2017.

O processo foi movido pela parlamentar (com dinheiro público obviamente) após Gentili caçoar de uma notificação extrajudicial enviada pela deputada.

No documento, Rosário solicitava que o comediante removesse as postagens feitas contra ela.

Na sentença, segundo a juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de SP, Gentili “injuriou, através de vídeo veiculado na internet, a deputada federal ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, atribuindo-lhe alcunha ofensiva, bem como expôs, em tom de deboche, a imagem dos servidores públicos federais e a Câmara dos Deputados”.

A condenação, caso sem precedentes no Brasil, chocou o mundo jurídico, por não oferecer pena alternativa ou fixar regime aberto.

Nas redes sociais, a população se manifestou com indignação e revolta, demonstrando total apoio ao humorista.

A hashtag #GentiliLivre atingiu o topo dos trendings:












Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.