Eduardo tem razão. Temos que saber a diferença entre segurança pública e legítima defesa

Patrícia Moraes Carvalho | 10/05/2019 | 11:08 AM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O desarmamento é um “processo de acadelamento da sociedade”, declarou Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Para o deputado, o estatuto de 2003 é a “transferência da responsabilidade que é sua para os outros. Como se fosse papel do Estado defender a todos. Se um bandido entra na sua casa, a polícia vai demorar a chegar. A primeira pessoa responsável é você mesmo”

A grande mídia, com sua cretinice que lhe é peculiar, pegou parte da fala do parlamentar e imediatamente distorceu todos os fatos.

De acordo com a Constituição de 1988, a segurança pública é dever do Estado, e deve ser exercida através das forças policiais.

Vamos explicar rapidamente, de maneira didática …

Sua casa ou seu local de trabalho são patrimônios privados … ou seja, não é que o Estado tenha que se abster em lhe fornecer segurança, mas o que Eduardo quis dizer é que os brasileiros devem ter o direito à LEGÍTIMA DEFESA antes que possamos acionar o ESTADO.

Em 2015, o IBGE declarou que o Brasil tinha 1 policial para cada 473 habitantes.

Pelo sim, pelo não … qualquer pessoa (mesmo que muitos não concordem) deve ter o direito a proteger sua propriedade (patrimônio) e/ou sua família … quer seja com uma pistola, com uma faca, com uma enxada, com um taco de beiseball, etc…

Portanto, não caia na ‘conversa fiada’ de políticos de esquerda …  a maioria deles anda com seguranças armados e carros blindados.


 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.