E agora, Mandetta? China recomenda cloroquina contra Covid


A Comissão Nacional de Saúde da China está recomendando o uso de Cloroquina no tratamento de pacientes com Covid-19.

Na primeira atualização de suas “diretrizes de tratamento” desde março, o órgão chinês declara:

“Alguns medicamentos podem demonstrar um certo grau de eficácia para o tratamento em estudos de observação clínica, mas não existem medicamentos antivirais eficazes confirmados por ensaios clínicos duplo-cegos e controlados por placebo.”

Segundo a comissão, além da cloroquina, “outros medicamentos antivirais recomendados incluem interferon e arbidol, mas a ribavirina deve ser usada junto com lopinavir ou ritonavir”.

O presidente Jair Bolsonaro, assim como outros líderes mundiais como Donald Trump, vem recomendando, desde fevereiro, o uso do medicamento contra a Covid-19.

E agora?

O que dirão agora os delirantes negacionistas do remédio?

O que dirá a mídia criminosa que demonizou o medicamento?

O que dirão os políticos de esquerda, que certamente trabalharam em conluio com a mídia suja?

O que dirá o ex-ministro Mandetta, que mandou a população ficar em casa até sentir falta de ar?



Jornal South China Morning Post

A China desaconselhou o uso de hidroxicloroquina
no tratamento coronavírus para pacientes, um polêmico tratamento contra a malária apresentado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como uma droga milagrosa para a Covid-19.

No entanto, recomendou o uso de um medicamento semelhante para a malária, chamado cloroquina.

As recomendações fazem parte das novas diretrizes de tratamento da Covid-19 lançadas na quarta-feira e atualizadas pela primeira vez desde 3 de março.


publicidade