Zuckerberg chamou brasileiros de bandidos: “O Brasil é o país das ilegalidades”

Quem assistiu o filme A Rede Social sabe muito bem o que aconteceu entre o CEO Mark Zuckerberg e o brasileiro Eduardo Saverin, cofundador da rede

(Amanda Nunes Brückner para o Diário do Brasil)

Ambos ficaram famosos (além de outros 5 personagens) pelas batalhas judiciais envolvendo milhões de dólares provenientes da maior rede social do mundo.

Correspondências inéditas, que foram divulgadas pelo site americano Business Insider, mostram a fundo os bastidores do desenvolvimento do site e detalha como ocorreu a saída do brasileiro Eduardo Saverin do comando da empresa.

Em uma dessas correspondências, Zuckerberg se refere a Saverin e outros colegas de faculdade (brasileiros) como “bandidos brasileiros”.

No ano de 2012, quando o facebook se preparava para lançar as IPO’s (Oferta Pública Inicial), o site Business Insider publicou alguns trechos de emails (imagem abaixo) de Zuckerberg se preparando para retirar Saverin do negócio:

“Agora que não vou voltar para Harvard, não preciso me preocupar em ser espancado por bandidos brasileiros”, escreveu.


(leia a matéria completa no Business Insider)


Com o apoio de seu parceiro Sean Parker (fundador do antigo site Napster), o dono do Facebook trocava mensagens com seus advogados falando mal de Saverin, dos brasileiros e do país.

Mark afirmava que Eduardo seria rico – já que o Brasil é um país de ilegalidades (imagem abaixo).



Ele também teria dito que sua intenção era tomar conta de todo o negócio sozinho:

“Comprarei toda a companhia que criamos e darei uma quantidade pequena de ações para Saverin. Terei todo controle do novo negócio”, disse Mark a Parker.

Depois de uma extensa briga na justiça, Eduardo conseguiu ficar com 4% do Facebook.

Em novembro de 2016, ele possuía um patrimônio total de US$ 7,2 bilhões (R$ 22,3 bilhões), segundo publicação da revista inglesa “The Global Recruiter”.

O brasileiro abriu mão de sua cidadania norte-americana e se tornou um cidadão de Cingapura, onde vive atualmente.

Vale ressaltar que os brasileiros correspondem a 139 milhões de usuários da rede social, ficando atrás da Índia e dos Estados Unidos.

Pois é sr. Zuckerberg, são quase 140 milhões de ‘bandidos’ enchendo suas burras de dinheiro.

Quem tem o direito de falar mal de nosso país somos nós (brasileiros) que pagamos altíssimos impostos e não temos retorno algum.

Estrangeiros que usam nossa nação para fazer fortuna têm mais é que se ajoelhar perante nosso povo.

Vai pastar Zuckerberg!


fonte da informação (link)


 

publicidade

error: Conteúdo protegido !!