Decisão do STF poderá levar estados e municípios à falência

Patrícia Moraes Carvalho | 25/06/2020 | 12:55 PM | DESTAQUES DB
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Ontem (25), o STF decidiu impedir que Estados e municípios endividados cortem o salário do funcionalismo público para ajustar as contas.

Na linguagem popular: governadores e prefeitos não poderão usar esse instrumento para reequilibrar as finanças … em outras palavras: assim como a iniciativa privada está literalmente quebrando, estados e municípios seguirão o mesmo caminho … e isso acontecerá muito em breve.

Estado falimentar

Segundo o Banco Central, entre janeiro e de abril de 2020, a dívida dos Estados saltou de R$ 53,5 bilhões para R$ 882,9 bilhões.

Antes mesmo do surto de covid-19, doze estados já haviam gastado mais que o permitido somente com a folha de pagamento do funcionalismo.

É o que informa um estudo do Tesouro Nacional.

Ou seja, as máquinas públicas nas esferas estaduais e municipais trabalham praticamente para manter o funcionalismo … e o pagador de impostos que se lasque!

Na iniciativa privada, mais de 12 milhões de trabalhadores tiveram contratos suspensos ou salários reduzidos devido à pandemia.

Nas redes sociais, internautas criticaram a decisão do STF que impede a redução salarial, ao chamá-la de “corporativista”.

O Supremo agiu como uma espécie de “Sindicato dos Funcionários Públicos” …


 

compartilhe esse post:
Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
Instagram
Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.