Coreia faz desfile com homens-bomba e declara: “Vamos espancar o louco Donald Trump”


O partido comunista de Kim Jong-un informou que está se preparando para transformar o povo norte-coreano em “balas e bombas” suicidas

O discurso foi feito hoje (24) na presença de dezenas de milhares de cidadãos norte-coreanos que participaram de uma manifestação em massa contra os EUA na capital Pyongyang.

Outros países já empregaram ataques suicidas para superar inimigos mais poderosos – como a vitória do Irã sobre o Iraque na década de 1980.

Terroristas islâmicos também usaram terroristas suicidas para enfrentar os EUA e a Grã-Bretanha.

Os soldados norte-coreanos foram vistos marchando com pacotes marcados com símbolos de aviso de radiação nuclear.

Imagens mostram o parque Kim Il-sung Square, em Pyongyang, repleto de norte-coreanos impiedosos gritando slogans e acenando bandeiras.



Um grupo de funcionários do alto escalão se dirigiu à multidão e ameaçou uma guerra total contra os imperialistas americanos:

“Vamos espancar o “louco” Donald Trump com “punhos nucleares” – disse um dos líderes do partido que foi fortemente aplaudido pela multidão

De acordo com a agência de notícias estatal KCNA, Kim Myong Chol, diretor da Assembleia Popular Suprema, disse:

“Vamos vencer o Trump louco com os punhos nucleares da justiça para que os bandidos guerreiros norte-americanos sintam nosso poder. Todo o pessoal do serviço militar e nossos cidadãos se tornarão balas e bombas para acabar com o confronto centenário com os EUA. Teremos uma vitória excitante. Cada um de nós será uma arma que defenderá o supremo líder supremo Kim Jong-un com nossas vidas.”



O Reino Eremita parece que está determinado a iniciar o derramamento de sangue – e seus funcionários prometeram uma “vitória final” contra os EUA com uma “devastação total”.

Mais uma vez, usando a linguagem do sacrifício e do controle das massas (algo típico dos comunistas), o pobre povo norte-coreano sofreu uma lavagem cerebral para provocar uma “vitória final” atendendo aos caprichos de um ditador louco e mentalmente perturbado.



A guerra de palavras entre a Coréia do Norte e os EUA têm aumentado desde o discurso de Trump à Assembléia Geral das Nações Unidas, em que o presidente ameaçou “destruir totalmente” a Coreia do Norte .

O regime de Kim entendeu as palavras de Trump como uma “declaração de guerra” e o ministro das Relações Exteriores, Ri Yong Ho, disse à ONU que uma guerra nuclear com os EUA se tornou algo “inevitável” .



publicidade


error: Conteúdo protegido !!