• busca por palavra (s)
  • Contracheque de Lula mostrando “aposentadoria excepcional de anistiado” viraliza na web


    Em abril de 1993, foi publicado no Diário Oficial da União um ato do ministro do Trabalho (Walter Barelli) declarando Lula anistiado político e deu-se entrada no pedido de aposentadoria excepcional de anistiado, pela via administrativa, deferido com data retroativa a 5 de outubro de 1988.

    Em 2009, o benefício previdenciário concedido ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como aposentado anistiado foi considerado legal (imagem 2) pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal. (via Conjur)

    Uma representação enviada ao MPF (na época) afirmava que o presidente não poderia receber a aposentadoria porque não teria sido preso durante o regime militar.

    Foi constatado que Lula ficou 30 dias preso por conta de sua atuação em uma greve no ABC […] ou seja, ficou 30 dias na cadeia e recebe um benefício mensal há quase 30 anos.

    Nesta semana, um contracheque (imagem 1) com os dados da ‘tal aposentadoria’ foi divulgado (portal Imprensa Viva) nas redes sociais.

    O documento aponta que o petista embolsa nada menos que R$ 45.065,29 (mês de dezembro/2017).

    Ainda não sabemos se o valor que consta no documento é verdadeiro, mas a aposentadoria de Lula como preso político é verdadeira, conforme divulgado no primeiro parágrafo.

    Durante seu depoimento à Justiça de Brasília (no dia 14 de março de 2017), o ex-presidente se confundiu para responder uma simples pergunta feita pelo juiz federal Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal:

    “Qual é a sua renda mensal?” questionou o magistrado.

    Luiz Inácio disse que não sabia exatamente quanto ganha por mês.

    “Se juntar tudo não chega a R$ 26 mil, disse ele, citando R$ 6 mil em aposentadoria e o restante do Instituto Lula.”


    imagem 1


    imagem 2

    publicidade


    error: Conteúdo protegido !!