• busca por palavra (s)
  • Cinegrafista da Globo defende Waack: “Os verdadeiros racistas são discretos e não fazem piadas”

    Depois da polêmica envolvendo o apresentador do Jornal da Globo, William Waack, em um suposto caso de ‘racismo’, um cinegrafista (que trabalha na TV Globo há 30 anos) decidiu publicar um relato nas redes sociais.

    Gil Moura, que acompanhou Waack durante muitos anos, defendeu arduamente o colega:

    “Eu sou ‘preto’. Já trabalhei com ele [William] na França, em Portugal, na Espanha, na Índia e em São Paulo. O velho Waack faz parte dos poucos globais que carregam o tripé para o repórter cinematográfico, seja preto ou branco […] não me lembro de ninguém na Globo que o faça. Waack sabe para que serve cada botão da câmera e o peso do tripé.

    Quando um ‘preto’ sugere um restaurante mais simples, ele vai junto e ainda paga a conta dos colegas que ganham menos […] assim como ele fez piada idiota de ‘preto’, ele faz piada dele próprio, com suas olheiras, sua velhice, etc.

    O cinegrafista também contou uma passagem pessoal nos bastidores da Globo:

    “O que a Globo mais tem são mocinhos e mocinhas de cabelos arrumadinhos, vindos da PUC ou da USP, que são moldados ao jeito da casa”.

    “Certa vez, fazíamos uma matéria para o Fantástico e ouvi um repórter falar: — Põe aquela pretinha mais para trás.” escreveu.

    Gil destacou que os verdadeiros racistas estão por todas as partes, porém eles são discretos e não fazem piadas.



     

    publicidade


    error: Conteúdo protegido !!