Cinco dias após assumir a PGR, equipe de Raquel Dodge já tem o primeiro escândalo


Uma equipe do jornal Folha de SP flagrou um membro da equipe da nova Procuradora Geral, Raquel Dodge, vazando informações para uma advogada que trabalhou para a JBS.

Fernanda Tórtima (a advogada) estava almoçando com o procurador Sidney Pessoa Madruga no restaurante Taypá, em Brasília.

Estava tudo correndo bem (no almoço) até que, os jornalistas da Folha (que almoçavam na mesa ao lado) flagraram toda a conversa.

O procurador vazou informações sigilosas e disse para a advogada que, a “tendência” da PGR  é investigar o ex-chefe de gabinete de Rodrigo Janot, adversário de Dodge […] ou seja, Dodge está focando seu trabalho em Janot ao invés de investigar os políticos corruptos que estão no comando do país.

Trocando em miúdos, essa foi mais uma prova de que a nova PGR pode estar trabalhando exclusivamente para o sr. Michel.

A reportagem saiu de manhã e no período da tarde a exoneração do procurador Madruga foi anunciada.


 

publicidade


error: Conteúdo protegido !!